terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Quer conhecer uma pessoa, viaje com ela

 Sempre gostei de viajar desde nova. Comecei trabalhar cedo e sempre dava  uma fugidinha ali ou acolá para um fim de semana nas redondezas. Quando mais velha após terminar a faculdade e já com uma profissão mais definida viajava bastante pelo Brasil. Conheço muitas micaretas Brasil afora.



No início dos anos 90 eu me preparei um ano para minha primeira viagem internacional ( Argentina e Paraguai eu não considerava ).  Encontrar uma companhia que quisesse fazer uma viagem como eu sonhava era muito difícil por várias razões . Seriam 27 dias na Europa, 5 países diferentes, para a época muito dinheiro . Eu optei por uma excursão que se iniciaria em Madrid . Para eu viajar sozinha e aproveitar melhor meus 30 dias de férias e conhecer vários lugares seria a melhor opção naquele momento. Programei , parcelei , paguei tudo antes da viagem e faltando três meses  eu estava prontinha, inclusive as malas ( faço isso até hoje ) .

Com tudo prontinho eis que surge uma grande amiga de trabalho que está passando por um drama pessoaL. Foi traída pelo namorido, e estava em frangalhos. 

Éramos muito amigas e tínhamos uma equipe de trabalho igualmente unidas. Todas nós nos prontificamos a auxiliá-la naqueles momentos difíceis , ela só chorava , enfim , estava realmente devastada e eu vim com a ideia “brilhante” de convidá-la pra viajar comigo.Todas apoiaram e a incentivaram nessa jornada. Eu providenciei tudo e sequer recebi o desconto no preço por agora me hospedar num quarto duplo . Mas isso nem me importava porque agora eu viajaria com uma amiga de muitos anos e que eu amava. Seriam as férias dos sonhos🙄super inocente .

Eu estava animadíssima!  Viagem internacional com 24 anos com uma grande amiga por um mês inteiro era o sonho de qualquer jovem , não é? Todas as amigas foram no aeroporto para se despedirem, isso é super brega mas sim,  eu já fiz isso na ida e na volta. Aquela abraçassão infinita, alguns choram, parece despedida para guerra .

Cheguei cedo no aeroporto, havia dois dias que não falava direito com minha amiga e ela estava bem atrasada. Em cima da hora eis que surge a criatura engalfinhado com o namorido traidor .Chupa essa manga!!! 🥭 

Só sorrisos, beijando o mequetrefe como se não houvesse amanhã seguimos para o portão de embarque e a partir do ponto em que ele não poderia mais seguir conosco, ela sussurra no meu ouvido“quase desisti da viagem” 🤦🏽‍♀‍A partir desse momento começa minha saga…

Dali pra frente só se falava o nome do indivíduo que aqui vou chamá-lo pelo nome fictício de “Zé “por motivos óbvios. Olha, sair de Vitória para voo internacional nos anos 90 era coisa de 24 horas de trânsito ( percurso total até o primeiro destino , Madrid) . 24 horas ouvindo  Zé fez, Zé falou, Zé pediu, Zé ,Zé Zé …Mas quando se é jovem a gente é mais paciente e todo esse perrengue das primeiras 24 horas só lembrei no fim da viagem .

Para não fazer a história cansativa vou tentar resumir. Só comprou coisas para o Zé (relógios, roupas de marca,perfumes,etc) . Colocou defeito em praticamente TUDO desde a comida, as pessoas, os amigos que fizemos no ônibus, etc  (e estamos falando de Espanha, Inglaterra , Suíça , Itália,França ).

Até aí não tem problema porque ninguém tem que gostar de tudo lá fora. Gastou uma fortuna em ligações internacionais adivinha pra quem? Todos os dias. Em Paris ficou dormindo no hotel e teve a coragem de dizer que achou a cidade horrivel. Ficou irritadíssima porque eu fiquei amiga de todos na excursão e tinha ódio de tirar fotos .

No ferry boat que atravessa da França para Inglaterra eu tomei um remédio pra enjoo que dá sonolência, e assim que chegamos para visitar uma Villa super charmosa do interior da Inglaterra o ônibus desembarca as pessoas e vai estacionar fora da cidade, e adivinha ? Ela me deixou adormecida dentro do ônibus no meio do nada um dia inteiro. 

E pra coroar a viagem, eu desço pra interagir com outras pessoas no hotel nos ultimos dias da viagem, já que ela estava dormindo ( o dia inteiro ) e por uma grande infelicidade uma senhorinha muito doce puxa conversa e começa a falar de viagens, de más companhias e conta as queixas de uma pessoa que também era de Vitória  que havia conhecido no dia anterior no lobby daquele hotel e relata todas as queixas daquela amiga sobre mim, sem saber que era eu. Muitas  verdades tipo eu demoro muito no banho , tirava muitas fotos, vivia com a cara arreganhada  para todo mundo ( sempre rindo para tudo ), achava tudo lindo exageradamente , ligava a televisão , respirava , existia ….

Saí correndo em prantos deixando a senhorinha no vácuo … sou canceriana , desculpa .Chorei um dia inteiro.

Na volta reunimos as amigas para falar detalhes da viagem , mostrar fotos, contar as novidades  e a única que tinha para mostrar era eu, e ela coroou a conversa dizendo que se arrependeu profundamente desse gasto ( pra mim investimento )  e que preferia ter trocado de carro . Com esse depoimento nem precisei falar nada pois todos subentenderam .

Moral da história:

1- mesmo se viajar com amiga tente quarto separado para ter um break um do outro e não pirar. Isso que nos aconteceu é mais comum do que possam imaginar 

2- Só convide para uma viagem amiga com problemas se não for sua viagem dos sonhos ou que você possa voltar numa outra oportunidade.

3- Só convide quem realmente goste de viajar . Por incrível que pareça há pessoas que não gostam 

4- Essa foi minha única experiência negativa com companheira de viagem. Ao longo da minha vida tive oportunidade de fazer várias viagens com amigas(os) e jamais tivemos nenhum babado 

*35 dias no nordeste do Brasil de carro com  3 homens ( amigos de verdade) no mesmo quarto ( só não me deixaram paquerar em paz , pareciam 3 pais 😂) 

 * 7  dias com 40 amigos  por duas vezes  ( Cancun/Punta Cana)  

* 17 dias de carro pela Espanha e Portugal com 2 adolescentes e 2 idosos ( filhos e pais ) 

   Entre tantas outras inúmeras viagens com amigas pelo mundo afora. 

Valeu a experiência! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário