terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Viver Legalmente nos Estados Unidos , quais são as possibilidades

Com a crise financeira e política no Brasil, podemos ver nítidamente os reflexos em nossa comunidade(estamos em Danbury-CT). Como minha família tem comércio há mais de 44 anos no coração dessa comunidade, vemos todos os dias novas carinhas e histórias de vida.
Para os recém-chegados, que já deram esse passo de vir, só nos resta desejar boa sorte.
Aos que ainda não se decidiram, e preferem vir legalmente, esse post é pra você.




Muitos se desfazendo dos seus pertences no Brasil, então porque não investir numa vida nova, aqui e legalmente?
Adoro ler todas as notícias sobre imigração nos jornais locais, mas confesso que muitas vezes me passa à mente se realmente tem a intenção de serem compreendidos.
Falam muito e não dizem nada com todas aquelas palavras difíceis.
Por isso, pedí a colaboração de uma grande e querida amiga, advogada de imigração aqui nos Estados Unidos com escritórios nos Estados de Connecticut e da Florida, pra em poucas palavras explanar algumas das possibilidades de viverem legalmente aqui.
Seria um ponto de partida, uma organização de idéias pra quem está começando e pensar nessa possibilidade. 
Dra. Juliana Zach é uma profissional da minha inteira confiança, e está à disposição pra qualquer outro esclarecimento.
Espero que essa postagem te ajude de alguma forma.
Com vocês, Dra. Juliana Zach:


Imigrando para os Estados Unidos: as possibilidades e tipos de vistos disponíveis

Vários brasileiros andam pesquisando possibilidades de vir morar nos Estados Unidos. Hoje em dia, com a Internet, existem milhões de websites, videos on YouTube e jornais. Mas, mesmo com tanta informação, algumas dúvidas ainda persistem. À seguir, vejam, de forma reduzida, algumas formas de vir para os Estados Unidos. 

Através de uma aplicação de família. Este é o método mais comum e mais seguro, de não só entrar no país já como imigrante, mas também com um green card. Para isso a aplicação deve ser feita pelo conjuge, por um padrasto/madrasta, por um pai/mãe se a criança for menor de 21 anos de idade,  ou por um filho maior de 21 anos de idade aplicando para os pais. Uma variação desse visto é através do pedido de noivo(a). Neste caso o noivo(a) entra nos Estados Unidos com o visto, mas depois deve aplicar para o green card.

Através de trabalho. Este visto é mais demorado e nem sempre garantido. Existem vários vistos de trabalho, alguns para profissionais outros para pessoas sem diploma em faculdade. Existem ainda vistos de trabalho para religiosos, atletas e artistas. As possibilidades são imensas. 

Através de investimento. Estes vistos estão muito falados ultimamente. Para brasileiros o visto pode ser o EB5, o L1, ou o visto E. (1) O visto EB5 requer o investimento de pelo menos U$500,000.00 com a contratação de pelo menos 10 funcionários integrais. (2) O visto L1 requer uma empresa matriz já existente no Brasil, geralmente em formação a dois anos no mercado e com demonstração de lucro, e, posteriormente, a abertura de uma filial nos Estados Unidos. Ao abrir a filial nos Estados Unidos, a matriz poderá transferir um executivo ou gerente da matriz para a filial com o visto L. (3) Já o visto E contém mais restrições para os brasileiros. Este visto requer que o brasileiro tenha dupla nacionalidade com um dos países participantes do tratado internacional com os Estados Unidos (veja o seguinte link com a lista dos país participantes)Veja aqui. Se o brasileiro qualificar por ter dupla nacionalidade (um bom exemplo é a nacionalidade Italiana), o mesmo poderá abrir uma empresa nos Estados Unidos com um capital inicial muito mais baixo do que o exigido com o visto EB5. No visto L, não é obrigatória a contratação de pelo menos 10 funcionários.

Como podem ver, são várias as possibilidades. Importantíssimo ressaltar, porém, que todas as normas para imigrantes são aplicadas para pessoas que nunca violaram as leis imigratórias nos Estados Unidos. Se o imigrante já esteve nos Estados Unidos e violou o visto de turismo ou outra norma imigratória (por exemplo, morando ilegal nos Estados Unidos), esses vistos não serão aprovados. As únicas exceções existem para pessoas que qualificam para perdões (waivers), o que requer um outro artigo independente do propósito deste. 

Estejam à vontade pra contactarem Dra.Juliana ou mande seu comentário ou pergunta por esse blog que encaminharemos aos escritórios Zach.

Phone: 203-702-1385
Facebook: https://www.facebook.com/advogadabrasileiraimigracao/?ref=hl


Nenhum comentário:

Postar um comentário